Polícia busca criminosos que roubaram bancos em Minas

Cerca de 400 homens das Polícias Civil e Militar estão mobilizados desde o início da tarde desta terça na busca pelos assaltantes que roubaram três agências do Banco do Brasil nos municípios de Iturama, no Triângulo Mineiro, Riachinho e São Romão, na região norte do Estado. De acordo com informações da Polícia Militar, o primeiro assalto, realizado em Iturama, começou na noite de segunda, quando cinco homens armados fizeram reféns as famílias do gerente e tesoureiro do banco. Os criminosos obrigaram o gerente a pegar o dinheiro do caixa e deixá-lo no trevo que liga Iturama a Jales, no interior de São Paulo. Às 9h, com o dinheiro em mãos, os assaltantes libertaram os reféns e fugiram. A onda de violência continuou às 11h30 desta terça em Riachinho quando quatro homens armados invadiram a agência do Banco do Brasil e levaram um vigilante refém. Ele foi libertado vinte minutos mais tarde em uma estrada de terra da região. A polícia informou que os criminosos estavam armados de fuzis, pistolas e metralhadoras. Às 13h, outro assalto foi registrado na cidade de São Romão, situada há 150km de Riachinho. Cinco criminosos invadiram a agência e levaram R$ 250 mil em dinheiro. Dois clientes que estavam no local foram feitos reféns, e foram libertados vinte minutos depois. A polícia investiga se o assalto em São Romão tem relação com o crime realizados em Riachinho. A Secretaria de Estado e de Defesa Social de Minas Gerais informou que estão participando da operação grupos de elite, tanto da Polícia Civil quanto da Militar e que os policiais estão realizando trocas de informação com a Polícia Federal e com as polícias dos Estados vizinhos de Goiás, São Paulo e Bahia. Três helicópteros estão dando apoio à operação. Essa é a segunda onda de violência verificada no Estado desde o início do ano. Em janeiro uma quadrilha invadiu uma agência do Itaú e outra do Banco do Brasil em São Gotardo, na divisa com o São Paulo, e trocou tiros com a polícia. A quadrilha, que teria entre dez e quinze integrantes, invadiu uma agência do Itaú e outra do Banco do Brasil em São Gotardo, na divisa com São Paulo, e trocou tiros com a polícia.

Agencia Estado,

06 Fevereiro 2007 | 21h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.