AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Polícia captura "maníaco de Iretama" em Londrina

A polícia prendeu, no início da noite de ontem, em Londrina, no norte do Paraná, o agricultor Noel Bruno Ribinski, de 32 anos, acusado de ter cometido um homicídio e seqüestrado sete mulheres no município de Iretama. Pelo menos duas dessas mulheres teriam sido violentadas. O agricultor negou todas as acusações, mas segundo a polícia, ele entrou em várias contradições. As vítimas tentarão reconhecer o criminoso. A perseguição a Ribinski começou no dia 10, quando ele teria matado Josemar Mendonça, de 17 anos, por volta da meia noite. Logo depois do homicídio, ele tomou uma adolescente que acompanhava Mendonça como refém. Ela conseguiu escapar 17 horas depois. Desde então, a polícia estava cercando um matagal, acreditando que o rapaz estaria escondido nela, ao mesmo tempo em que foram distribuídas fotos para outras unidades policiais do Estado. O serviço de inteligência da Polícia Militar, conhecida como P2, que também estava envolvido na captura do acusado, conseguiu interceptar ligações telefônicas que eram feitas de São Paulo. Na manhã de anteontem, os policiais descobriram que Ribinski estava em Londrina, de onde teria feito ligações para familiares, em que dizia estar se preparando para viajar para Campo Mourão. Com as fotografias do acusado, os policiais conseguiram prendê-lo na rodoviária de Londrina. Ribinski está preso na delegacia de Campo Mourão. Ele acusou policiais de Iretama de lhe terem informado sobre o cerco e de lhe darem uma arma calibre 32, roupas e sapato para a fuga.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.