Polícia cerca bando que assaltou banco em Pilão Arcado

Uma centena de policiais federais cerca o bando que assaltou a agência do Banco do Brasil em Pilão Arcado, norte da Bahia, na quinta-feira. A quadrilha da família Araquan está cercada num morro na caatinga a 12 quilômetros da cidade roubada. Quatro pessoas foram mortas durante o assalto: o policial federal Klaus Teixeira, o pedreiro Pedro Antunes da França e a dupla de bandidos Cleiton e Valter Araquan, considerados os líderes da quadrilha. Um outro integrante do bando, conhecido como Antônio, foi morto durante perseguição. O cerco aos bandidos tem o auxílio de helicópteros da Polícia Federal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.