Polícia civil detém suspeitos de matar cabo e atacar base da PM

Agentes do Setor de Investigações Gerais (SIG), da 4ª Delegacia Seccional Norte, instalada no 13º Distrito Policial, da Casa Verde, detiveram dois homens suspeitos de participação na morte de um cabo da Polícia Militar e sua colega e também do ataque a uma base da PM na zona Norte da capital paulista. Os crimes ocorreram na madrugada do último dia 11.O cabo Antonio Aparecido Decreci, de 44 anos, lotado na 2ª Companhia do 4º Batalhão, à paisana, e sua colega, de prenome Jamire, foram executados a tiros naquela madrugada por dois homens no bairro do Limão, zona norte da capital. O casal estava dentro de um Gol vermelho, placas CFP 0228/SP, dentro do Auto Posto Tangerinas, quando foi abordado por cinco desconhecidos. Dois dos cinco homens entraram no carro e levaram as vítimas para uma rua atrás do posto, onde o policial e Jamire foram mortos a tiros.Na mesma madrugada, por volta das 3h45, a base da 1ª Companhia do 9º Batalhão, localizada na altura do nº 2.100 da Avenida Braz Leme, na região de Santana, zona norte da capital paulista, foi metralhada por ocupantes de um Fiat Pálio Weekend escuro. No momento do ataque, que causou a destruição de todas as vidraças da base, havia um casal de soldados dentro do posto policial. Os tiros foram disparados de armas com calibres 40 e 380 mm. Os policiais, que se jogaram ao chão no momento dos tiros, não foram atingidos pelos disparos, mas um deles ficou ferido pelos estilhaços dos vidros destruídos pelos tiros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.