Polícia civil paulista reivindica reposição salarial

Os 36 mil policiais civis de São Paulo - delegados, escrivães, investigadores, carcereiros e agentes policiais - começam neste sábado uma campanha para que o governador Geraldo Alckmin (PSDB) pague a reposição salarial anual que eles pleiteiam desde 1998. Serão espalhados pela capital 40 outdoors com os dizeres: "Acabou a guerra em Bagdá. Em São Paulo, não".A foto mostra três policiais civis caídos e feridos. O texto afirma ainda que "mesmo sem recursos, sem apoio e sem salário, o policial civil continua - sem medo e sem covardia - a combater o crime em São Paulo".A campanha foi decidida pela coordenação após consulta às 22 associações de classe da Polícia Civil. Jorge afirmou que o governador está deixando de cumprir o artigo 27, inciso 10, da Constituição Federal, desde 1998. "Está na lei. Temos direito à reposição salarial anual, mas o governo de São Paulo sempre desrespeitou a Constituição." Um delegado em São Paulo ganha R$ 2.500,00 em início de carreira. "No Distrito Federal, um delegado já começa ganhando R$ 7.563,17."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.