Polícia de Guaíra prende 12 supostos envolvidos em ataques

A polícia de Guaíra, na região de Ribeirão Preto, prendeu dez homens e deteve dois adolescentes, entre o final da madrugada e a manhã desta segunda-feira, 17. Eles estariam envolvidos em dois crimes que ocorreram na cidade nos últimos dias. Cinco deles seriam responsáveis pelos sete tiros disparados contra a casa da delegada Eid Mara Ramos, na madrugada do domingo. Caso sejam culpados, responderão por formação de quadrilha e porte ilegal de arma, pois um revólver calibre 38 foi apreendido com os suspeitos.Os outros sete detidos teriam incendiado, com uma bomba caseira, na madrugada desta segunda, um ônibus que transportava trabalhadores rurais de uma usina da região. Não houve vítimas. Os adolescentes serão encaminhados, na terça-feira, à Curadoria da Infância e da Juventude da cidade. Os outros estão na cadeia, mas deverão ser transferidos para outra cidade. "Tenho certeza que esses ataques irão cessar", diz a delegada Eid Mara. Todos os detidos têm passagens pela polícia, principalmente por furto. Um deles, que teria fornecido a arma usada para atirar na casa da delegada, tinha a prisão preventiva, por tráfico, decretada pela Justiça.Segundo Eid Mara, a polícia agora tenta descobrir os envolvidos no ataque à delegacia na madrugada da última sexta-feira. Um coquetel molotov foi atirado no prédio, mas afetou apenas o piso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.