Polícia de Ribeirão Preto apreende 7 mil CDs piratas

A polícia de Ribeirão Preto apreendeu hoje cerca de 7 mil CDs virgens e um laboratório, com equipamentos que fazem cópias, numa casa do Parque Ribeirão Preto. Num dos quartos da residência estavam três torres de computador, com capacidade para gravar, ao mesmo tempo, sete CDs cada.Cristiano Freire de Amorim, de 22 anos, que investiu cerca de R$ 7 mil para montar o laboratório, foi preso em flagrante e responderá processo por crime de violação dos direitos autorais. Cópias originais também foram apreendidas.Amorim vendia os produtos pirateados aos ambulantes que trabalham nas ruas. Cerca de mil unidades eram copiadas diariamente e Amorim vendia cada CD por R$ 1,50. Se condenado, ele poderá pegar entre um e quatro anos de prisão.A polícia de Ribeirão Preto apreendeu cerca de 300 mil CDs pirateados nos últimos três meses.

Agencia Estado,

16 de setembro de 2004 | 14h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.