Polícia de Santa Catarina prende 21 pessoas por fraude na CNH

Habilitações eram negociadas por R$ 2,8 mil; operação mobilizou 12 delegados e 78 agentes em dois Estados

Solange Spigliatti, da Central de Notícias,

19 Novembro 2009 | 13h47

Vinte e uma pessoas foram presas, entre elas 18 no Rio Grande do Sul, durante a Operação Conducence, da Polícia Civil de Santa Catarina. Foram apreendidas duas espingardas, um revólver calibre 38, computadores e Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

 

A ação, que tinha por objetivo identificar e prender pessoas envolvidas em processo fraudulento na obtenção de CNH, contou com 12 delegados, 78 agentes em 36 viaturas que cumpriram 19 mandados de busca e apreensão e 21 mandados de prisão temporária em municípios dos dois Estados. De acordo com a polícia, as habilitações eram negociadas por R$ 2,8 mil.

 

Os mandados foram cumpridos em Porto Alegre, Viamão, Gravataí, Sapucaia do Sul, Novo Hamburgo, Crissiumal e Inhacorã. Em Santa Catarina a ação ocorreu em São José, Palhoça, Florianópolis, Criciúma e Itapema.

 

A investigação iniciou há cerca de três meses, através de denúncia anônima. O processo ocorria no município de Palhoça. Os clientes eram atraídos no Rio Grande do Sul e um Centro de Formação de Condutores (CFC) de Palhoça enviava documentos ao Detran como se as pessoas tivessem realizado as aulas e as provas necessárias.

 

Entre os presos, há duas pessoas analfabetas e alguns despachantes. Segundo investigações policiais, o grupo agia pelo menos desde janeiro deste ano. Os indivíduos presos deverão ser indiciados por formação de quadrilha e falsificação de documentos e encaminhados ao sistema prisional catarinense.

Mais conteúdo sobre:
CNH RS

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.