Polícia descarta participação de ambulante na morte de Tim Lopes

A Polícia Civil de MinasGerais descartou hoje a participação do ambulante Euler MendesJúlio, de 25 anos, na morte do jornalista Tim Lopes, assassinadono Complexo do Alemão, no Rio, em junho. Preso ontem pelaPolícia Militar, em Contagem, na região metropolitana da capitalmineira, Júlio disse aos policiais que integrava o grupo deElias Pereira da Silva, o Elias Maluco, e avisou os traficantessobre a presença do jornalista na favela, que fazia umareportagem sobre bailes funk. Interrogado durante cerca de três horas por agentes daPolícia Civil, o ambulante foi liberado. Segundo o delegadoAlexandre Liberal, da Divisão de Crimes Contra a Vida, oambulante se contradisse em vários momento. Júlio, segundopoliciais que acompanharam o depoimento, estaria reproduzindoinformações obtidas no extenso noticiário sobre a morte dorepórter da Globo, em busca de notoriedade. O delegado afirmouque não há em todo País nenhum mandado de prisão contra oambulante.

Agencia Estado,

24 de setembro de 2002 | 21h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.