Polícia descobre cativeiro e liberta dois empresários

A polícia estourou no bairro do Jardim Miriam, na zona Sul da capital, um cativeiro usado por uma quadrilha de seqüestradores. Os empresários Marcelo Kasinski e Paulo Baldini foram libertados. Uma estudante de direito, responsável pela alimentação das vítimas, foi presa dentro da sala de aula em uma universidade no bairro do Ibirapuera. Kasinski, seqüestrado no dia 8 de setembro, e Baldini, seqüestrado no dia seguinte, foram encontrados amarrados no início desta madrugada em uma casa na avenida Carlos Facchina. Os policiais chegaram até lá levados pela estudante de direito Flávia Oliveira Medina, de 24 anos. Os policiais estavam monitorando telefonemas de supostos seqüestradores quando Flávia acabou aparecendo. Ela pedia a eles dinheiro para fazer compras no supermercado. Num dos telefonemas, a estudante deu a pista, o nome da faculdade, que acabou levando a polícia até ela. No local do seqüestro, um dos bandidos apareceu e chegou a trocar tiros com a polícia. Ele conseguiu fugir e abandonou o carro. A Delegacia Anti-Sequestros vai apresentar, às 15 horas, a universitária Flávia Oliveira Medina à imprensa.

Agencia Estado,

01 de outubro de 2003 | 13h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.