Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Polícia descobre causa da morte de juiz achado no esgoto

O juiz do Tribunal Marítimo Luiz Carlos de Araújo, de 56 anos, que foi encontrado morto na caixa de esgoto do condomínio em que morava na Barra, morreu em decorrência de uma forte pancada na cabeça, e não por afogamento, como a polícia supunha. A fratura no lobo frontal do crânio foi detectada pelos peritos do Instituto Médico Legal. Apesar da nova informação, o delegado Marcus Henrique Alves disse que o caso continuará a ser investigado como morte acidental.?Estava muito escuro e ele pode ter tropeçado, batido a cabeça e só então caído na caixa de esgoto. Vamos continuarinvestigando a hipótese de morte acidental. Mas é claro que a possibilidade de homicídio pode surgir no decorrer dasinvestigações?, disse.O delegado vai pedir que o Instituto de Criminalística Carlos Éboli faça perícia complementar no condomínio. Alves quer saber se há manchas de sangue nas tampas da caixa de esgoto, que possam ter passado despercebidas. Ele quer também esclarecer sea caixa estava destampada.Funcionários do condomínio negam essa possibilidade, mas a família do juiz garante que a tampa havia sido retirada.Salviano estava desaparecido desde a noite de terça-feira, quando assistia a uma partida de futebol no condomínio. Ele teria caído na caixa ao tentar encontrar uma bola chutada para fora do campo. Imagens do circuito interno de tevê do condomínio Via Cancún mostraram o juiz próximo à estação de tratamento de esgoto. A caixa foi esvaziada e o corpo de Salviano, encontrado na manhã de ontem.A partir de hoje, o delegado Alves começa a ouvir amigos do juiz, que jogavam futebol e foram as últimas pessoas a vê-lo,funcionários e vizinhos do condomínio e familiares. ?A princípio, ele não tinha desavenças?, disse o delegado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.