Polícia descobre central de drogas do PCC em São Paulo

A Polícia Civil de Sorocaba desmantelou na terça-feira, em São Roque, a 42 km de São Paulo, um centro de distribuição de drogas que abastecia traficantes do Primeiro Comando da Capital (PCC). No local, uma chácara de recreio em um condomínio fechado, policiais da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise) apreenderam quase 2 toneladas de maconha prensada e galões com restos de lidocaína, usada no preparo da pasta de cocaína. Foram apreendidas ainda quatro prensas utilizadas para preparar a cocaína e equipamentos para o refino da droga. Foram presos os traficantes Claudinei Feltrin da Silva, 36 anos, Ademil Severo, 34 anos, residentes no Estado do Mato Grosso, e Antonio Ademir Rodrigues, 32, paulista de Carapicuíba, que cuidavam da droga. A polícia apurou que a maconha foi prensada e embalada no Paraguai. De acordo com a delegada Simona Ricci Scarpa, os policiais tinham a informação de que a maconha chegaria de caminhão, escondida em uma carga de bancos de jardim. "Fizemos um levantamento das chácaras que usavam esse tipo de móvel." A movimentação de droga na chácara era intensa, segundo ela. "Apuramos que, no mês passado, a mesma quadrilha despachou 19 toneladas de maconha para o Estado de Goiás." A maconha apreendida seria distribuída na região de Cotia, na Grande São Paulo, em São Roque e em Sorocaba. "A investigação dá conta de que eles abasteciam traficantes do PCC", disse a delegada. Os traficantes foram autuados em flagrante e levados para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Aparecidinha, em Sorocaba.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.