Polícia descobre central telefônica clandestina em Mirassol

A Polícia Civil de Mirassol, na região de São José do Rio Preto, noroeste do Estado de São Paulo, desmontou uma central telefônica que fazia ligações para presídios controlados pela facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), na noite desta terça-feira, 26. A central funcionava numa casa no centro da cidade e era comandada por Ivone de Souza, 43 anos, e seu filho Diego Rodrigues de Mendonça, 18. Os dois foram detidos com outras 10 pessoas, liberadas posteriormente pela polícia. Além da central, na casa funcionava também um ponto de tráfico de drogas que era investigado havia três meses pela polícia. Além de telefones fixos, celulares, agendas e contas superiores a R$ 5 mil, a polícia apreendeu 90 bolsas de crack e maconha, totalizando 200 gramas de entorpecentes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.