Polícia descobre central telefônica em São Sebastião

A Polícia Civil de São Sebastião, no litoral norte de São Paulo, localizou nesta quarta-feira uma casa onde estavam instaladas cinco linhas telefônicas. Uma mulher, que não teve sua identidade revelada, estava na casa quando a polícia chegou. Ela foi levada à delegacia onde prestou depoimento. Ela negou que os telefones faziam transferências de ligações entre presos das cadeias da região e disse que usava a linhas para marcar encontros. A mulher foi liberada em seguida por falta de provas. Segundo a polícia, as linhas, hoje desativadas, funcionaram por apenas três meses e foram desligadas por falta de pagamento, o que chamou a atenção da polícia. "Cada linha tinha uma conta de aproximadamente R$ 900,00, o que também chamou a atenção", disse o delegado Leon Nascimento Ribeiro. Segundo a polícia, as linhas estavam em nome de uma fábrica de reciclagem de alumínio. "Agora estamos investigando para saber da veracidade das informações dela e desta suposta empresa", disse Ribeiro. Nas últimas duas semanas, quatro centrais clandestinas criminosas foram descobertas pela polícia: duas em Jacareí, uma em Taubaté e hoje em São Sebastião.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.