Polícia descobre depósito de caminhões e cargas roubadas

A Delegacia de Investigações Gerais (Dig) de Jacareí estourou, na madrugada de hoje, um depósito de caminhões e cargas roubadas em São José dos Campos, no Vale do Paraíba. O galpão da rua Joaçaba, no bairro Chácaras Reunidas, servia de garagem para armazenar para os produtos roubados na via Dutra e em outras estradas de São Paulo e Minas Gerais por integrantes de uma quadrilha, que segundo a polícia, é especializada em assaltos de caminhões e cargas. Na madrugada, por volta das 4 horas da manhã, a polícia chegou até o galpão onde havia pelo menos dez cavalos mecânicos (caminhões desmontados), alguns chassis adulterados, maçaricos e três carretas roubadas há poucos dias. Uma delas havia sido furtada na última quarta-feira em Guarulhos, na Grande São Paulo.A polícia também encontrou cargas inteiras de pisos usados na construção civil - cerca de 600 caixas - e produtos de limpeza e cosméticos. As cargas e os caminhões encontrados foram avaliados em cerca de um milhão de reais.As investigações tiveram início há três meses depois que a policia prendeu três homens em locais diferentes, num mesmo dia, acusados de participar de assaltos a caminhões de cargas em Jacareí e Guarulhos. "Foram três prisões separadas que deram início às investigações. A apreensão de ontem não foi por acaso. Foi por causa de muito trabalho de inteligência" concluiu o delegado Tarsis Sávio Bernardes. No momento do flagrante não havia ninguém no galpão, mas a polícia já tem pistas das pessoas envolvidas nos crimes. "Eles atuam entre o Vale do Paraíba e a capital e também o Estado de Minas Gerais", afirmou o delegado Bernardes. As roupas que estavam no galpão vão servir de pistas para a polícia.O galpão era alugado, mas segundo a polícia os proprietários do imóvel não estão envolvidos com os criminosos. As vitimas dos roubos dos caminhões e das cargas estão sendo localizadas para a devolução do material.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.