Polícia descobre falso médico no litoral SP

A polícia descobriu que um falso médico exercia ilegalmente a profissão num posto de saúde de Boiçucanga, em São Sebastião, no litoral norte de São Paulo. O falso médico Vanderlei Pereira trabalhou durante um ano e três meses no Posto de Saúde Municipal. Em alguns momentos, chegou a levantar suspeitas, mas a gota d´água foi o pedido de exame de próstata - glândula própria do sexo masculino - para uma mulher. O vereador local Wagner Teixeira chegou a fazer três consultas com Pereira: uma por causa de uma dor de garganta, outra devido a uma costela quebrada e uma terceira por torção do tornozelo. Nos três atendimentos, falou o parlamentar, o falso médico receitou o mesmo antibiótico. Segundo o Bom Dia SP, da Rede Globo, Pereira costumava dormir numa casa vizinha do posto de saúde. Ele tinha diploma de médico de uma universidade paranaense e costumava fazer ligações para Curitiba, onde dizia ter parentes. A polícia ainda não pediu a prisão preventiva do suspeito, pelos crimes de uso de documentos falsos e exercício ilegal da Medicina, mas está investigando o caso e tomará depoimentos de pacientes. A Prefeitura de São Sebastião não desconfiou de Pereira. A vice-prefeita Cláudia Patocchio afirmou que ele apresentou todos os documentos, com autenticação feita em cartório. Além disso, segundo ela, a anuidade do Conselho Regional de Medicina (CRM) estava em dia. O CRM, por sua vez, informou que, após receber pedido para registro do falso médico, constatou que o diploma era falso. A entidade garante que comunicou o fato à Polícia Federal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.