Polícia descobre mais uma central telefônica no Vale do Paraíba

Em menos de uma semana, onze mulheres foram presas na região do Vale do Paraíba, em São Paulo, acusadas de participar de uma rede de centrais telefônicas que serviam para ajudar na comunicação dos presos, entre cadeias do Estado de São Paulo e de outros Estados.Em Taubaté, uma terceira central foi localizada nesta quinta-feira pela Delegacia de Investigações Gerais. A polícia de Taubaté começou a investigar as linhas depois do aparecimento de duas centrais telefônicas irregulares em Jacareí, nesta semana.No local, apenas uma linha funcionava, e outra estava bloqueada. A linha recebia ligações a cobrar dos presos e as transferia automaticamente para outras cadeias do Estado. Foram presas Alessandra Botelho, de 19 anos, e Fátima dos Santos, de 26 anos, que já tinha passagem pela polícia por tráfico de drogas.Segundo o delegado Paulo Roberto Rodrigues, as duas confessaram que faziam as ligações para os presos. Com elas, a polícia apreendeu uma lista com números de celulares e apelidos de detentos de cadeias da região.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.