Divulgação/PF
Divulgação/PF

Polícia destrói 337 mil pés de maconha em Pernambuco

Ação foi batizada de 'Operação Caruá I' e foram destruídos 131 plantios em oito municípios do sertão do Estado; ninguém foi preso

Marcela Gonsalves, Central de Notícias

10 de fevereiro de 2011 | 14h28

SÃO PAULO - A Polícia Federal concluiu nesta quinta-feira, 10, a primeira operação do ano para diminuir a oferta de maconha em Pernambuco. Foram destruídos 131 plantios em oito municípios do sertão pernambucano, totalizando 337,4 mil pés de maconha. De acordo com a Polícia Federal, as plantas seriam suficientes para produzir 101 toneladas da droga. Ninguém foi preso.

 

A ação foi batizada de "Operação Caruá I" e durou 10 dias. A PF contou com a colaboração do Instituto Nacional de Construção e Reforma Agrária (INCRA), que forneceu as informações sobre os proprietários das terras, e do Corpo de Bombeiros, que disponibilizou equipamentos de transporte e resgate.

 

A previsão é de que sejam feitas mais três operações similares este ano, na época de colheita da cannabis. Em 2010, as quatro operações realizadas erradicaram 1,04 milhão de pés.

 

Os agricultores que trabalham nas plantações ilegais recebem um salário de aproximadamente R$50,00, quase cinco vezes maior que nas lavouras comuns.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.