Polícia do AM prende traficantes com 5,5 kg de heroína

A Polícia Civil do Amazonas prendeu, nesta terça-feira, três homens que desembarcavam no barco regional Voyager III, procedente de Tabatinga, com 5,5 quilos de heroína escondidos em fundos falsos de duas malas. Segundo o delegado da Delegacia Especializada em Repressão a Entorpecentes (Depre), a droga teria vindo da Colômbia e seria destinada ao mercado internacional, onde tem maior preço de revenda.Com a droga, foram presos os brasileiros Alcilene Feitosa dos Santos, Xavier Rodrigues de Albuquerque, e o colombiano Walberto Ramos Franco. De acordo com a estimativa dos agentes da Depre, os traficantes teriam lucrado cerca de US$ 275 mil se tivessem conseguido embarcar a heroína para os Estados Unidos.Os traficantes foram presos ao sair do Porto Privatizado de Manaus, denunciados por um telefonema anônimo. No momento da prisão, eram os brasileiros que carregavam as malas com a droga. O colombiano tinha apenas roupas nas sua valises. Os brasileiros disseram que conheceram um colombiano em Tabatinga, a 1,1 mil quilômetros de Manaus, que ofereceu dinheiro para que eles trouxessem as malas para Manaus. Segundo eles, o desconhecido teria prometido pagar R$ 1,5 mil para cada um quando um portador fosse buscar as malas, que foram entregues a eles por um pescador no município de São Paulo de Olivença, a 998 quilômetros de Manaus, para evitar levantar suspeitas da Polícia Federal em Tabatinga. A Colômbia é apontada hoje como um dos maiores produtores de heroína. E o Brasil, devido à sua fronteira com aquele país, é um das rotas mais usadas pelos traficantes internacionais. Vários municípios amazonenses são conhecidos internacionalmente como corredores do tráfico de drogas.

Agencia Estado,

07 de abril de 2004 | 13h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.