Polícia do ES transfere presos por medo de mais ataques

O governo do Espírito Santo transferiu na tarde deste sábado, 30, quinze presos que estavam na Casas de Custódia de Viana e de Vila Velha, na região metropolitana de Vitória, para o presídio de segurança máxima de Catanduvas, no Paraná. A medida foi tomada depois que criminosos incendiaram dois ônibus na grande Vitória, entre a noite de sexta-feira e a madrugada de sábado. O governador Paulo Hartung determinou alerta máximo no Estado, com reforço do policiamento ostensivo, e designou uma equipe de delegados para monitorar a situação.Na tarde de sexta-feira, outro ônibus foi incendiado por bandidos no bairro Jardim Palmares, em Cariacica. Não há registros de feridos. Quatro suspeitos dos ataques foram presos. O governo do Estado suspeita que os ataques são uma represália ao endurecimento no controle de visitantes nos presídios locais. O secretário de segurança, Evaldo Martinelli, informou que já havia recebido denúncias sobre a realização de ataques e por isso o governo optou por deflagrar a Operação Alerta Máximo.Os quinze presos transferidos foram identificados a pelo serviço de inteligência da polícia e deixaram o Estado na manhã de ontem. A transferência para o Paraná foi realizada com apoio da Polícia Federal e de um avião da Força Aérea Brasileira (FAB). As empresas de ônibus reduziram o número de ônibus em circulação e cancelaram algumas rotas, com o objetivo de dar mais segurança aos passageiros. O governo não descarta, porém, a realização de novos ataques.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.