Policia do Pará prende oito assaltantes de banco

A polícia do Pará prendeu ontem oito homens acusados de integrar a quadrilha de assaltantes de bancos que levou pânico, no mês passado, às cidades de Redenção e Tucuruí, no sudeste do Estado, roubando R$ 1,4 milhão. Eles foram presos nos Estados de Goiás e Tocantins e transferidos hoje para Belém, durante operação que contou com a ajuda de policiais federais de Goiânia e Palmas. Com os bandidos foi encontrado um arsenal de escopetas, metralhadoras, pistolas e farta munição. O delegado paraense Sérvulo Cabral, da Divisão de Repressão ao Crime Organizado, foi quem comandou a operação, juntamente com o coronel Antonio Lima, da Polícia Militar. Os dois policiais e mais 12 homens passaram quinze dias no Tocantins e Goiás investigando os passos dos bandidos até prendê-los com o armamento pesado. Em Goiânia, foram presos Jardel Nogueira, José Alves da Costa, o "Gordo", e Flávio Santana Alencar, o "Henrique". Em Araguaína (TO), foram capturados José Maria de Souza Vítor e Adriano Silva, apontados como líderes da quadrilha. Em Palmas, onde estão o delegado Cabral e o coronel Lima, foram presos Jeferson Andrade, Hélio Souza Sena e Rogean Bezerra. Na casa de um deles, em Palmas, os policiais apreenderam cinco fuzis Galil, que são da Polícia Militar do Pará, um fuzi Fal, um fuzil AK, de fabricação chinesa, duas metralhadoras mini Rugger, duas escopetas calibre 12, duas AR-15, uma pistola ponto 40 e nove coletes da Polícia Militar do Pará. Também foi apreendido um Pálio com placas de Anapólis (GO).Os presos são também acusados de assalto a várias agências bancárias de Posse, no interior de Goiás.

Agencia Estado,

07 Junho 2003 | 14h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.