Polícia do PR prende médica que pode ter relação com mortes de pacientes

Prisão foi feita no Hospital Evangélico, em Curitiba, e o nome da médica não foi revelado

Julio Cesar Lima, Especial para o Estado,

19 Fevereiro 2013 | 16h20

CURITIBA - Uma médica - cujo nome não foi revelado - foi presa na manhã desta terça-feira (19) durante uma operação do Núcleo de Repressão aos Crimes Contra a Saúde (Nucrisa) no Hospital Evangélico, em Curitiba (PR). A prisão está ligada a suspeitas que recaem sobre um grupo de profissionais do hospital que podem ter praticado eutanásia (indução à morte de pacientes), além de outros procedimentos contra a saúde.

A diretoria do hospital ainda não se pronunciou e a Polícia Civil deve dar detalhes mais tarde sobre a operação, que também resultou em mandados de busca na entidade.

A Secretaria de Estado da Saúde e o Conselho Regional de Medicina devem se pronunciar nesta tarde sobre o ocorrido.

Mais conteúdo sobre:
Eutanásia

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.