Polícia do Rio mata 4 durante tiroteio

Quatro pessoas, entre elas dois menores de idade, foram mortas por policiais militares hoje de madrugada no Rio. De acordo com o comandante da Polícia Militar, coronel Wilton Soares Ribeiro, os quatro eram suspeitos e foram atingidos em tiroteio na Favela Nova Holanda, na zona norte da cidade, iniciados depois de perseguição de uma patrulha a dois homens que estavam numa moto na Linha Amarela - um deles estaria com um fuzil pendurado nas costas.Os policiais pediram reforço ao 22º Batalhão, em Benfica e seguiram a motocicleta até a favela, onde, segundo a PM, começou o tiroteio. Luiz Carlos da Silva, de 27 anos, Tiago Nascimento Vilaça da Silva, de 15, Willian Lima de Jesus, de 17, e um homem que aparentava ter 20 anos e não foi identificado até o início da tarde, foram atingidos e socorridos. De acordo com a PM, morreram a caminho do Hospital Geral de Bonsucesso (HGB), na zona norte.Até as 17h de hoje, a Polícia Civil ainda não sabia informar se todos os mortos estavam envolvidos com o tráfico de drogas. Os policiais do 22º BPM apreenderam o fuzil e a motocicleta, que era roubada. O caso foi registrado na 21ª Delegacia de Polícia, em Bonsucesso, na zona norte da cidade. "É mais um caso que faz parte da rotina da polícia. Os PMs viram que o bandido levava um fuzil nas costas e fizeram a perseguição até a favela", disse o comandante da PM. "Estamos numa guerra e vamos continuar combatendo." No fim da noite de sábado, o discotecário Humberto Carlos Guimarães, de 44 anos, foi assassinado a tiros em Copacabana, na zona sul. O crime está sendo investigado pela 12ª DP (Hilário de Gouveia).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.