Instagram
Instagram

Polícia do Rio pedirá arquivamento de inquérito sobre morte de MC Kevin

Morto há seis meses, cantor teria escorregado; não foram encontrados indícios de crime

Redação, O Estado de S.Paulo

15 de novembro de 2021 | 20h12

RIO - A Polícia Civil do Rio concluiu a investigação e pedirá à Justiça o arquivamento do inquérito que apura a morte do cantor Kevin Nascimento Bueno, o MC Kevin, que caiu de uma varanda de um hotel na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, há seis meses. A 16.ª Delegacia, localizada no mesmo bairro, não encontrou “elementos que caracterizem crime”, segundo nota da Civil.

“Em novos depoimentos, as testemunhas não acrescentaram informações relevantes ou contraditórias às que já haviam sido apuradas. Segundo as investigações, o cantor tentou sair do quarto onde estava pulando a varanda para alcançar o andar inferior, mas perdeu o apoio, se desequilibrou e caiu”, explicou a corporação.

Os desdobramentos da investigação corroboram o que apontou um laudo do Instituto de Criminalística Carlos Éboli. Os peritos indicaram que Kevin caiu acidentalmente do quarto 502 do hotel, sem indícios de que conflitos possam ter gerado algum crime no local. Por envolverem relatos de sexo e traição, as circunstâncias da morte do MC se transformaram em uma novela, com diversas versões ventiladas inicialmente.

Carreira de sucesso

Grande sucesso no funk de São Paulo, MC Kevin, de 23 anos, foi inspiração para milhões de fãs que viam em seu repertório a representação da superação. Seu primeiro hit veio em 2014, Prepara Novinha, em parceria com MC Pedrinho. Já com MC Davi, ele criou o funk Pra Inveja é Tchau, que conseguiu mais de 200 milhões de visualizações. 

Muito atuante entre os artistas, o músico da Zona Norte de São Paulo participou de canções que traduziam o difícil cotidiano das favelas, fazendo críticas sociais assertivas. Um de seus grandes sucessos como cantor é Vergonha pra Mídia, do MC Salvador da Rima, em que prega o funk consciente unido ao rap de protesto. A faixa logo foi adotada pela juventude da periferia.

Nascido em São Paulo, Kevin Nascimento Bueno ajudou a popularizar o bordão "esquece", logo adotado pelo fãs e também por outros artistas. Um mês antes de morrer, ele lançou a faixa A Última, cujos versos são como a linha de pensamento de suas intenções na carreira: "Falar que o funk é crime pro governo é concorrente / Saber que o sonho do filho dele é ser um da gente / Meu brilho tá brilhando mais que sua sirene”.

A última faixa lançada por MC Kevin é Favelado Vencedor e já ultrapassava a marca das 500 mil visualizações antes do incidente que provocou sua morte.

Tudo o que sabemos sobre:
Mc KevinRio de Janeiro [cidade RJ]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.