Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Polícia do Rio prende homem acusado de matar sargento durante operação

Fabricio Ilton Muniz de Araújo foi detido por crime de associação para o tráfico e homicídio qualificado

Ludimila Honorato, O Estado de S.Paulo

29 de abril de 2018 | 20h28

SÃO PAULO - Policiais da Delegacia de Homicídios do Rio de Janeiro prenderam neste sábado, 28, em flagrante, um homem acusado de matar o sargento Carlos Eduardo Gomes Cardoso, de 36 anos, morto durante uma operação na manhã de sábado, 28, na comunidade Bateau Mouche, em Jacarepaguá.

+ Chacina deixa 5 mortos na Baixada Fluminense

Segundo informou a Polícia Civil, Fabricio Ilton Muniz de Araújo, conhecido como Lerdinho, foi preso pelo crime de associação para o tráfico e homicídio qualificado praticado contra o sargento da Polícia Militar.

Durante a operação, Lerdinho se feriu e deu entrada no Hospital Cardoso Fontes, onde foi reconhecido por policiais que atuaram na operação como sendo um dos traficantes que realizaram disparos contra a vítima e os ourtos agentes. A polícia segue com a investigação para identificar e prender os outros envolvidos no crime.

+ Após homem morrer baleado, ônibus é incendiado no Rio de Janeiro

O corpo do sargento foi velado neste domingo, 29, no Cemitério Jardim da Saudade. Ele era casado e deixa 2 filhos. Cardoso era lotado no 41º batalhão da PM, em Irajá, e estava há 12 anos na corporação.

Com o assassinato dele, subiu para 40 o número de policiais militares mortos no Rio de Janeiro este ano. De acordo com o Disque Denúncia, também já morreram este ano dois policiais civis e um agente penitenciário.  

A Polícia Militar do Rio de Janeiro prestou solidariedade ao sargento neste domingo, na ida ao enterro.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.