Polícia do Rio vai à faculdade para "aprender a pensar"

Trinta e quatro majores e tenentes-coronéis da Polícia Militar do Rio começaram a freqüentar na semana passada o câmpus Gragoatá da Universidade Federal Fluminense (UFF). Ao lado de seis civis e um PM da Paraíba, eles formam a terceira turma do Curso de Especialização em Políticas Públicas de Justiça Criminal e Segurança Pública. O contraste com os jovens universitários fica evidente logo na chegada do grupo, num imponente ônibus da PM. Mas termina aí. Na sala, o discurso de alguns policiais lembra até o dos mais críticos defensores de mudanças na política de segurança do País.Leia mais no Estadão

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.