Polícia e táxi fazem perseguição cinematográfica em Brasília

Um perseguição cinematográfica chamou a atenção hoje de quem passava pela região central de Brasília, em pleno horário do rush, numa das principais avenidas da cidade. Um Fiat Prêmio transformado em táxi pirata, ao fugir de uma fiscalização do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), entrou na contra-mão por em diversos trechos do Eixo Monumental, subiu na calçada, atravessou gramados até ser capturado, quase meia hora depois. O veículo transportava quatro passageiros, sendo que um deles ainda tentou pular o carro em movimento.O motorista do Fiat, Edson Alves de Barros, estava transportando pessoas irregularmente para as cidades-satélites, quando avistou uma barreira de fiscalização do Detran. Para evitar ser preso, atravessou um grande gramado em frente à Torre de TV, onde começou a perseguição por uma viatura do Departamento de Trânsito. O motorista ainda entrou em uma contra-mão, alcançando o Eixo Monumental, quase colidindo com outro carro, conseguindo chegar à avenida W-3, onde foi preso e encaminhado à Delegacia de Repressão à Pequenas Infrações.Barros alegou que fez todas as manobras por ter sido fechado por outro veículo, uma versão que não convenceu os policiais. Dois dos passageiros, ainda nervosos, contaram que não podiam fazer nada. "Ele estava louco", disse Maria Lúcia Monteiro. Outro, não identificado, tentou saltar do veículo, mas desistiu por causa da alta velocidade. "Não arrisquei a vida de ninguém", afirmou Barros, que teve a carta de habilitação apreendida e o carro rebocado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.