Polícia encobre grafite ofensivo à corporação

Um muro grafitado com a imagem de bandidos massacrando policiais militares, nas redondezas da Favela do Morro do Samba, em Diadema, foi coberto por uma pintura realizada a pedido da Polícia Militar. Em nota oficial, a PM informou que considera o desenho uma forma de apologia a crimes contra policiais, tráfico de drogas e de apoio a criminosos.O caso está sendo investigado e a polícia procura a identidade do autor dos desenhos, descobertos por volta das 4 horas desta sexta-feira, durante um patrulhamento no local.O grafite mostrava um veículo das Rondas Ostensivas Tobias Aguiar (Rota) capotada e um grupo de PMs, cobertos de sangue, sendo baleados por bandidos, um deles usando um boné com as iniciais MDS (Morro do Samba). Segundo a polícia, o grafite teria sido pintado a mando de um traficante chamado José Dilson, o Birosca, ligado ao Primeiro Comando da Capital (PCC). Mesmo preso em Mirandópolis, no interior de São Paulo, ele continuaria a comandar o tráfico em vários pontos da Grande São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.