Polícia encontra 780 quilos de cocaína em caminhão em SP

A Polícia Rodoviária encontrou hoje 781 quilos de pasta de cocaína no fundo falso de um caminhão-baú abandonado no acostamento do quilômetro 207 da Rodovia Washington Luiz, em Itirapina, na região de Rio Claro, em São Paulo. Ninguém foi preso. Até esta tarde, não havia registro de roubo do caminhão, que tem placas de Osasco e pertence a uma transportadora da cidade, segundo a Polícia Rodoviária. A ocorrência foi registrada em Rio Claro. A suspeita é de que o veículo tenha apresentado problemas mecânicos e sido abandonado por causa disso. Mas o delegado seccional de Rio Claro, Milton Triano, explicou que será feita perícia para averiguar se o caminhão apresenta alguma falha. Por volta das 5h50, um policial rodoviário que patrulhava a rodovia se aproximou para verificar porque o veículo estava parado no local e não encontrou ninguém dentro. Segundo a Polícia Rodoviária, havia cadeiras e mesas de plástico no baú, mas o policial desconfiou do abandono, encontrou a cocaína no fundo falso e chamou reforço para escoltar o caminhão até a Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise) de Rio Claro. A pasta de cocaína estava distribuída em 577 pacotes. A droga seria encaminhada para incineração em Paulínia durante a tarde, afirmou o delegado. "É uma quantidade muito grande", justificou. Ele lembrou que no ano passado foram apreendidos em Rio Claro 800 quilos de cocaína em um laboratório de refino no distrito de Ajapi. Mas defendeu que a cidade não pode ser considerada rota de tráfico. "A malha viária no Estado de São Paulo é muito grande e as cidades, muito próximas", justificou.O caminhão, que tem o pára-brisa quebrado, foi abandonado a cerca de 18 quilômetros da Rodovia Anhangüera. Não havia no veículo nenhum documento ou nota fiscal, afirmou o delegado. Ele disse que a polícia desconhecia o destino e a origem da droga. "Isso será investigado com apoio do serviço de inteligência do Departamento de Polícia do Interior 2 (Deinter 2) de Campinas", alegou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.