Polícia encontra armas e drogas numa fábrica da GE

Agentes da Coordenadoria de Recursos Especiais da Polícia Civil (Core) descobriram armas e drogas escondidas no pátio da fábrica de lâmpadas General Eletric (GE), em Maria da Graça, zona norte, na manhã de ontem. O terreno da indústria fica colado à Favela do Jacarezinho e os traficantes aproveitavam uma passagem aberta no muro da empresa como rota de fuga. O material estava enterrado e foi descoberto enquanto a empresa fechava o buraco no muro, a pedido da Polícia Civil. Com a ajuda de um detector de metais, os agentes encontraram num raio de 200 metros um fuzil, três pistolas, uma granada defensiva, coletes à prova de bala, 1.500 sacolés e sete tabletes de maconha, e meio quilo de cocaína. Parte desse material estava nos limites da favela, a outra parte no terreno da fábrica.O coordenador da Core, Rodrigo de Oliveira, disse que o levantamento na área da GE começou depois que o delegado adjunto da coordenadoria, Gláucio Santos, foi baleado no pátio da fábrica ao atender a um alerta de roubo a caixa eletrônico, em 30 de setembro. Santos contou que os seguranças da empresa tentaram impedi-lo de entrar e chegaram a indicar o caminho errado até o caixa eletrônico. ?Estamos investigando se há conivência dos funcionários?, disse Santos.Não é a primeira vez que traficantes usam instituições particulares como depósito de drogas. Em 1996, a polícia descobriu que criminosos escondiam armas, cocaína, maconha e haxixe no sótão de dois blocos de salas de aula na Universidade Estácio de Sá.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.