Polícia encontra corpo de aposentado assassinado em um rio

O corpo do aposentado João Batista de Carvalho, de 59 anos, foi encontrado nesta segunda-feira em um rio do município de Alfenas, a 340 quilômetros de Belo Horizonte. O engenheiro aposentado da Volkswagen do Brasil estava desaparecido desde a noite de quinta-feira, quando tinha saído com destino a um bar da região. No sábado à noite, policiais detiveram os suspeitos Chaine Matias, de 19 anos, Tiago Felipe Pacheco, de 21, e Reginaldo Ferreira Machado, de 24, que estariam usando o cartão de crédito do aposentado no comércio de Alfenas. Chaine e Tiago contaram à polícia que na madrugada de sexta-feira a vítima teria sido agredida e roubada por um travesti em um bar no subúrbio da cidade. Eles disseram que passaram pelo local e foram atrás do travesti, que havia fugido, recuperaram a carteira de documentos e a devolveram ao aposentado. Mas os "bons moços" passaram a vilões da história. A dupla confessou que logo depois voltou ao local e encontrou João Batista dormindo dentro do próprio carro na porta do bar. Os suspeitos levaram o aposentado, amarraram suas mãos e pés, e o jogaram em um rio. Reginaldo nega a participação no assassinato. O travesti Robson Pereira da Luz, de 24 anos, mais conhecido como "Rafaela", também foi detido e confirmou a versão de Chaine e Tiago. Os quatro suspeitos estão presos na delegacia de Alfenas e aguardam decisão da Justiça. O corpo de João Batista de Carvalho foi encaminhado ao IML do município.

Agencia Estado,

12 Fevereiro 2007 | 16h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.