Polícia encontra provas contra suspeito de matar taxistas

A polícia de Mato Grosso encontrou novas provas contra o ex-motorista de ônibus Anestor Bezerra de Lima, de 30 anos, suspeito de matar pelo menos oito taxistas em Minas Gerais, São Paulo, Rondônia e Mato Grosso. Ele estava com o cartão fidelidade do carro de Willian Carvalho, que desapareceu em agosto, na cidade de João Pinheiro (MG).Bezerra de Lima pode ter feito uma nona vítima, o taxista Alonso de Melo, que está desaparecido. O carro dele foi encontrado abandonado em Porto Velho (RO).Uma equipe da Polícia Civil de São Paulo deve ir a Cuiabá nesta quarta-feira para tomar o depoimento de Bezerra de Lima no inquérito que apura a morte do taxista Daniel de Souza Lima, de 26 anos, cujo corpo foi encontrado em São Bernardo do Campo (SP).O matador de taxistas deverá ser submetido amanhã a uma cirurgia no Pronto Socorro de Cuiabá para retirada de dois projéteis: um na perna esquerda e outro no braço esquerdo. Os disparos teriam sido feitos pelo taxista Josinei Alves de Oliveira e por um dos dois motoqueiros que o perseguiram no trajeto entre Machadinho D`Oeste (RO) e Colniza (MT).Anestor foi preso na última sexta-feira, em Colniza. No sábado, ele foi transferido para Cuiabá, onde está preso na Cadeia Pública do Carumbé. Temendo fuga de Anestor, a Secretaria de Justiça e Segurança Pública deve transferi-lo para o presídio de segurança máxima Pascoal Ramos, em Cuiabá.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.