Polícia encontra túnel de fuga e vai lançar gás no esgoto do Alemão

Estratégia é encontrar suspeitos que estejam tentando se enconder; drogas foram apreendidas em caminhão de lixo

Gabriela Moreira, Priscila Trindade e Solange Spigliatti, O Estado de S.Paulo

30 Novembro 2010 | 13h15

RIO E SÃO PAULO - A Polícia Militar vai lançar bombas de gás lacrimogêneo dentro das galerias pluviais no conjunto de favelas do Alemão, na Penha, zona norte do Rio. A estratégia é fazer com que bandidos que porventura ainda estejam escondidos sejam obrigados a sair.

"Vamos fazer isso para ver se ainda há pessoas no local. Não chegamos a confirmar se bandidos tenham fugido desta forma", informou o chefe do Estado Maior da PM, coronel Álvaro Rodrigues Garcia. Segundo ele, após a liberação do gás, a PM vai pedir o fechamento de todas as entradas das galerias pluviais.

 

Logo após o anúncio, policiais civis encontraram, no início da tarde, um túnel da rede pluvial com 400 metros de comprimento no Complexo do Alemão. A escavação, com início na Rua Joaquim de Queiroz, em frente a uma creche, tem saída para à Rua Arapá. Moradores da comunidade informaram que traficantes teriam usado o túnel para fugir durante as operações policiais na região. Os agentes continuam no local a procura de armas e drogas.

 

Veja também:

linkExército ficará no Alemão até julho

linkMoradores denunciam arrombamentos

linkPrefeitura faz mutirão de serviços na zona norte do Rio

linkPolícia: CV deve se refugiar em Manguinhos e Mangueira

link ABIH: Queda na ocupação de hotéis é pequena

blog Empresas de ônibus estudam pedir indenização

som Morador: 'Ainda não sabemos como isso vai ficar'

mais imagens Veja fotos da onda de ataques no Rio

video Vídeo - Bope troca tiros no Complexo da Penha

forum Presenciou algum ataque? Conte-nos como foi

especial CRONOLOGIA - A crise de violência carioca

 

Ontem, o delegado responsável pelas buscas na região, Fernando Veloso (14ª DP - Leblon), afirmou que criminosos utilizaram a rede de esgoto e as galerias de águas pluviais como rotas de fuga. "A prova disso é que, após uma informação de um morador, prendemos oito criminosos em uma tubulação de esgoto", disse.

 

O delegado também contou que criminosos roubaram uniformes de funcionários das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo federal, e de concessionárias que atuam no conjunto de favelas, na Penha.

 

Fuga. No início desta manhã, foram apreendidas armas e drogas dentro de um caminhão da Comlurb, nas imediações do complexo. Os agentes abordaram o motorista do veículo, que disse ter sido obrigado por traficantes a retirar o material ilegal que estava na comunidade.

 

Foram apreendidos um fuzil 7.62 mm, munições para fuzil, carregadores para pistola calibre 380, dois radiotransmissores, um tablete de maconha e pequena quantidade de cocaína. O material está sendo apresentando na 22ª Delegacia de Polícia, na Penha.

 

Com as operações, o setor de inteligência da PM acredita que o Comando Vermelho (CV), facção que dominava o tráfico no complexo e Vila Cruzeiro, tenha tido um prejuízo aproximado de quase R$ 70 milhões, com apreensões de drogas e armas.

 

Balanço. A polícia prendeu hoje mais um suspeito durante operação no conjunto de favelas, além de deter 18 pessoas. Segundo balanço parcial divulgado até o meio-dia, foram apreendidos dois fuzis, uma submetralhadora MT12 9 milímetros, uma espingarda calibre 12, uma carabina Puma calibre 38, uma espada, dois carregadores de pistola, um carregador de fuzil Ruger e um carregador de fuzil calibre 556.

Também foram apreendidos 638 quilos de maconha e 205 trouxinhas da droga, três quilos de cocaína e 4.391 papelotes, além de 260 ampolas de lança-perfume. Segundo balanço da PM, 103 veículos foram incendiados desde domingo.

 

Atualizado às 14h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.