Polícia estoura cassino no bairro de Moema, em SP

Uma denúncia anônima sobre assalto levou policiais da Força Tática do 12º BPMM a descobrir, na madrugada desta sexta-feira, um cassino que funcionava em uma mansão na Rua Iraúna, 197, no bairro de Moema, na zona Sul de São Paulo. O assalto não foi confirmado e suspeita-se que o autor da falsa comunicação de crime pretendia atrair a polícia àquele local para flagrar os envolvidos em jogo ilícito.Segundo a denúnica anônima, cinco encapuzados teriam tentado assalto, feito disparos naquela rua e fugido em uma Sprinter. Ao chegar, os policiais encontraram uma rua tranqüila. Além de um vigia numa cabine, avistaram apenas dois seguranças à porta da mansão de número 197. Nenhum deles confirmou o assalto. Os PMs estranharam a negativa dos dois seguranças em permitir que entrassem na mansão, onde alegavam estar ocorrendo uma festa.Após um período de negociação e a chegada de outras viaturas policiais, os PMs entraram e iniciou-se um corre-corre. Alguns dos 15 funcionários chegaram a subir ao telhado e outros a despir os uniformes. Além de duas roletas, mesa de bacarat, grande quantidade de fichas e baralhos, que estavam na sala, os policiais encontraram, jogada no telhado, uma agenda com informação de pagamentos inclusive a crupiês, uma função profissional típica de cassinos.Na casa estavam também cerca de 20 clientes. Apesar dos dois seguranças terem sido os únicos a serem colocados no camburão da polícia, ao cehgarem no 96º DP - Monções, eles foram dispensados. Ao gerente e a dois outros funcionários foram lavrados termos circunstanciados indiciando-os. Os três foram postos em liberdade, com o compromisso de se apresentarem ao fórum, quando forem intimados para responder ao processo.Uma advogada afirmou que no local funciona um bufet, que é alugado para eventos, e que ontem estava ocorrendo uma festa beneficente. Vizinhos, porém, contaram que o cassino funciona ali desde fevereiro e que diariamente, por volta de 21h00 começam a chegar pessoas, a maioria em veículos importados que eram estacionam na parte interna da propriedade. Geralmente, por volta de 1h00, os últimos utomóveis se retiram.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.