Polícia estoura cativeiro e liberta comerciante no Brás

Uma comerciante, de aproximadamente 50 anos, foi solta, na noite de domingo, de um cativeiro no qual estava desde o último dia 28. A vítima, que não sabe descrever os seqüestradores pois permaneceu encapuzada durante os 18 dias em que ficou nas mãos dos criminosos, foi localizada por policiais militares da 3ª Companhia do 11º Batalhão numa oficina mecânica, na altura do nº 150 da Rua Caetano Pinto, no Brás, região Centro-Leste da cidade de São Paulo.Os policiais chegaram ao local do cativeiro após uma denúncia anônima, mas não conseguiram deter o único seqüestrador que tomava conta da vítima. O bandido, ao perceber a chegada dos policiais, fugiu pelos fundos da casa, escalando o telhado. Homens do Grupamento Aéreo da Polícia Militar - helicóptero Águia - ainda sobrevoaram a região, mas não localizaram o criminoso.Segundo a polícia, a comerciante foi seqüestrada na região da Consolação, no Centro da capital. Segundo a vítima, que apenas ouviu as vozes dos bandidos, pelos menos 4 pessoas passaram pelo cativeiro enquanto lá ela permaneceu. O caso foi registrado na Delegacia anti-seqüestro (DAS).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.