Polícia estoura central da pirataria em Mauá

Uma denúncia anônima permitiu que policiais militares estourassem, às 23h desta quinta-feira, 8, em Mauá, no Grande ABC, região metropolitana de São Paulo, uma central de produção e distribuição de DVDs, CDs e videogames piratas. Segundo a polícia, todo o material era repassado tanto a varejo - para pessoas comuns -, como no atacado - para vendedores ambulantes.Em patrulhamento pela Avenida Brasil, no Parque das Américas, os policiais, que já tinham pistas sobre o possível local onde a pirataria ocorria, desconfiaram de um homem que ocupava um Ford Focus estacionado em frente à casa de nº 1.187. Ao ser abordado, Marcelo, que trabalharia oficialmente com consertos de videogame, acabou confessando que sua casa era usada para outros fins. No imóvel, foi detido também Cristian, seu cunhado e sócio em ambos os negócios.Foram apreendidos cerca de 40 mil CDs, DVDs e videogames piratas, além de 34 gravadoras de CDs, CPUs e impressoras. Todo o material foi encaminhado ao Distrito Policial Central de Mauá e será periciado em Santo André, cidade vizinha. Segundo o tenente Ricardo, comandante da equipe responsável pelo flagrante, Marcelo e Cristian responderão pelo crime de pirataria em liberdade.

Agencia Estado,

09 de março de 2007 | 05h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.