Polícia estoura central telefônica e recaptura foragidos

A Polícia Militar descobriu na noite desta terça-feira, central telefônica clandestina que funcionava na Vila Erminda, em Peruíbe, cidade no litoral sul paulista. Andréia Cristina Martins, de 34, que alugou o imóvel há 15 dias, estaria utilizando três linhas telefônicas para transferir ligações de detentos entre presídios da região, segundo a polícia. Ela é condenada por estelionato. Na casa, os policiais ainda encontraram seis pedras de crack, dois tijolos de maconha e quatro trouxinhas do mesmo entorpecente, além do RG de Andréia, um aparelho de som, e aparelhos telefônicos. Mongaguá Também na noite de terça-feira, policiais militares recapturaram, em Mongaguá, três homens que haviam fugido, no dia 6 de janeiro de ano, do presídio de regime semi-aberto localizado na Vila Flórida Mirim, na mesma cidade. Rafael da Silva, Paulo Henrique da Silva e José Clayton dos Santos, que cumprem pena por roubo, caminhavam com uma quarta pessoa em frente à sede do 29º Batalhão, na Vila São Paulo, quando foram parados pelos policiais. Ao conferirem as identidades dos suspeitos, descobriram que eram foragidos. O quarto integrante do grupo, único que estava armado, conseguiu fugir. O trio terá o benefício do regime semi-aberto suspenso. Conforme o boletim de ocorrência, o chefe do presídio de onde ocorreu a fuga seria suspeito de facilitar a saída dos detentos. Segundo a Polícia Militar, à 1h30 da madrugada desta quarta-feira, outro preso conseguiu fugir da unidade. Nas duas fugas, os detentos escaparam pelo alambrado do complexo prisional.

Agencia Estado,

07 Fevereiro 2007 | 04h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.