Polícia estoura laboratório de refino de coca

Um colombiano e dois brasileiros foram presos nesta quarta-feira quando a Polícia Federal de Uberaba e a Polícia Militar de Iturama, ambas cidades na região do Triângulo Mineiro, estouraram um laboratório para refino de cocaína em uma fazenda.Os irmãos Tarcísio Penariol e Debrail Penariol, apontados como chefes da quadrilha, conseguiram fugir.No local, os policiais encontraram vários tambores plásticos, misturadores, balanças e reagentes químicos, como Acetona, Éter e Mannitol, utilizados para refino da droga, além de oito litros de cocaína líquida e um quilo de cocaína em pó, pronta para o consumo.Estão presos na cadeia de Iturama Ronaldo Lima Cardoso, o boliviano Erasmo Martinez e Ortiz, que é químico e estaria no Brasil para melhorar a qualidade da cocaína aqui produzida, e José Madrona, conhecido como Zezinho, que foi preso por porte ilegal de arma, pagou fiança e vai responder ao inquérito em liberdade.Ele foi encontrado com uma espingarda calibre 32 e vários cartuchos de munição.A fazenda estava arrendada para um outro irmão dos traficantes foragidos, José Alairto Penariol. Os três são irmãos de Laerte Penariol, preso no Pará há sete anos com 600 quilos de cocaína.Segundo a Polícia, o laboratório de Ituruma abastecia os mercados de Minas Gerais, São Paulo e parte de Goiás.

Agencia Estado,

12 de abril de 2001 | 15h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.