Polícia faz busca em endereços do advogado de Beira-Mar

A Polícia Federal (PF) cumpriu hoje quatro mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Federal em endereços de Paulo Roberto Cuzzuol, advogado do traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar. Cuzzuol foi preso em flagrante na sexta-feira pela PF com US$ 320 mil e cartas do criminoso. Está no presídio Ary Franco, em Águia Santa, zona norte do Rio.Um agente federal disse que durante a operação foram apreendidos ?apenas documentos?. Os policiais vistoriaram o escritóriodo advogado, na Avenida 13 de Maio, centro do Rio, e dois endereços numa área favelizada de Jacarepaguá, zona oeste: umterreno no condomínio Morada do Paraíso, na Estrada da Covanca, 1.745, e um apartamento no número 1.838 da mesmaestrada. Moradores da área ouvidos pela reportagem disseram não conhecer Cuzzuol, o que pode indicar, de acordo com a PF,que os endereços seriam de fachada. O caso está sob segredo de Justiça.Ontem, a Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), seção Rio, defendeu que Cuzzuol sejatransferido para uma prisão especial. A presidente da comissão, Ester Kosovski, visitou o advogado no Ary Franco, onde ele teveo cabelo e a barba raspados, prática comum a todos os presos. Na ocasião, ela disse que ?o corporativismo às vezes existe emqualquer corporação? para tentar justificar a atitude da comissão.?Uma acusação não é julgamento, isso ainda não significa nada. Ele (Cuzzuol) não foi condenado, ainda está na condição deadvogado?, declarou Ester Kosovski. O advogado será julgado pela Comissão Ética da OAB-RJ no dia 5 de fevereiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.