Polícia fecha casa de prostituição infantil

Uma blitz da Polícia Civil fechou na madrugada uma casa noturna que explorava sexualmente menores e adolescentes em Itapetininga, a 170 quilômetros de São Paulo. Das seis mulheres encontradas no local, cinco eram adolescentes com idade entre 14 e 17 anos. Algumas tinham certidões de nascimento com a data adulterada. O Casarão Drinks fica na zona rural do município, a 15 quilômetros da cidade. Os policiais agiram com base em denúncias de moradores. Representantes do Conselho Tutelar participaram da ação. O proprietário, Odair Pissocardo, de 52 anos, não estava no local e não tinha sido encontrado até esta tarde. Policiais obtiveram informações de testemunhas de que a casa era freqüentada também por meninas de 13 anos. Uma das adolescentes detidas, de 15 anos, disse que recebia R$ 30,00 por programa. Ela contou que se prostituía desde os 13 e se sentia mais segura no Casarão do que na rua. As menores foram encaminhadas à Vara da Infância e da Juventude. Segundo a delegada Jaqueline Suguiana, da Delegacia da Mulher, o proprietário do estabelecimento já foi citado em quatro outros inquéritos que apuram crimes de corrupção de menores e prostituição. A delegada enviou ofício à prefeitura pedindo a lacração definitiva da casa noturna.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.