Polícia Federal apreende maconha que pode pertencer ao PCC

A prisão de quatro traficantes pela Polícia Federal em Curitiba, com 1,2 tonelada de maconha na madrugada de sábado, na capital paranaense, pode ligar o tráfico de drogas da região com a facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC). Segundo a PF, a droga estava distribuída em 1.165 tijolos escondidos em uma carga de 6,3 mil quilos de carvão. A carga seria entregue nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro e os traficantes detidos falaram que ela pertenceria à organização criminosa.Segundo informações da polícia, o caminhão foi carregado com a maconha em uma chácara nas proximidades de Curitiba, e o motorista Achiles Fava Pina, receberia do promotor de vendas Alessandro Maricone Santana, o Alemão, R$ 5 mil.A prisão aconteceu às 4 horas. Segundo o site de notícias gazetaonline, a PF abordou o veículo conduzido por Alemão, foragido da Colônia Penal de Tremembé (SP), onde cumpria pena de sete anos por crime de roubo acompanhado de Joelma de Jesus, moradora em São José dos Campos (SP). O carro escoltava o caminhão Mercedes Benz, conduzido por Pina e que estava acompanhado da estudante Edilene Rodrigues da Silva, também moradores em São José dos Campos.A PF disse que somente na segunda-feira poderá dar mais detalhes sobre uma possível transferência dos presos e sobre o destino da droga apreendida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.