MARCIO RIBEIRO
MARCIO RIBEIRO

Polícia Federal está à disposição para ajudar no caso de estupro, diz Moraes

Ministro da Justiça irá se reunir com todos os secretários de Segurança Pública para discutir a violência no País

Vinicius Neder, O Estado de S. Paulo

27 Maio 2016 | 19h53

O ministro da Justiça e Cidadania, Alexandre de Moraes, colocou a Polícia Federal à disposição das investigações sobre o caso da adolescente de 16 anos que foi vítima de um estupro coletivo no último sábado (21) na zona oeste do Rio, mas o secretário estadual de Segurança Pública fluminense, José Mariano Beltrame, reafirmou as condições de a Polícia Civil elucidar o caso.

“A polícia do Rio de Janeiro tem condições de elucidar esse evento”, afirmou Beltrame há pouco, em entrevista coletiva ao lado de Moraes. “Só posso dizer que vamos buscar as pessoas que cometeram essa atrocidade”, garantiu Beltrame. O ministro demonstrou confiança no trabalho da polícia do Rio.

Moraes informou ainda que os detalhes sobre como será o trabalho do futuro departamento da Polícia Federal para cuidar de crimes contra a mulher serão anunciados após uma reunião conjunta com todos os secretários de segurança pública, na próxima terça-feira. A ideia é trabalhar coordenando informações.

“A violência contra a mulher é uma questão premente”, afirmou Moraes, completando que a reunião de terça-feira servirá também para trocar informações com os secretários estaduais, pois muitos Estados tem boas iniciativas no combate à violência contra a mulher. 

O ministro afirmou ainda que a reunião tratará também de forma de diminuir o número de homicídios no País. Segundo Moraes, além da violência contra a mulher, a quantidade de homicídios e o tráfico de armas são as questões mais importantes da segurança pública atualmente.

Mais conteúdo sobre:
Polícia Federal Alexandre de Moraes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.