Policia Federal prende, no Pará, argentinos da seita LUS

Agentes da Polícia Federal no Pará prenderam hoje pela manhã em Belém, três argentinos integrantes da seita Lineamento Universal Superior (LUS) que protestavam em frente ao Tribunal de Justiça em favor da vidente e líder da seita, Valentina de Andrade, acusada de castração e morte de crianças em Altamira em supostos rituais satânicos. Eles foram presos segundo o delegado Neder Duarte da PF, porque estão no Brasil com visto de turista, o que não lhes dá o direito de promover manifestação no País. Os argentinos foram levados para o setor de estrangeiros para prestar depoimento. Eles tiveram suas faixas e cartazes apreendidos pela Polícia Federal. Por terem infringido a legislação brasileiras, os integrantes da Seita LUS poderão ser expulsos do País.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.