Polícia Federal se prepara para entrar no caso

A Polícia Federal investigará a suspeita de tráfico de influência, cobrança de propina e advocacia administrativa envolvendo familiares da chefe da Casa Civil, Erenice Guerra. A decisão foi tomada ontem após reunião extra-agenda entre o diretor-geral da PF, Luiz Fernando Corrêa, e o ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto.

, O Estado de S.Paulo

14 de setembro de 2010 | 00h00

Embora a abertura do inquérito esteja tecnicamente decidida, Corrêa pediu, por precaução, parecer da Corregedoria-Geral da instituição, que atestará se a denúncia configura notícia-crime. A resposta sai hoje. / VANNILDO MENDES

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.