Polícia frustra invasão de sem teto e grupo reage

Ao se anteciparem à ação de cerca de mil integrantes de movimentos de sem teto, no início da madrugada deste sábado, policiais militares do 14º e 42º Batalhões evitaram que um terreno, localizado às margens da pista sentido Régis Bittencourt do Rodoanel, na altura do quilômetro 21, em Osasco, fosse invadido. Munidos com bombas de efeito moral, cacetetes e espingardas de bala de borracha, os policiais tiveram de intervir e entraram em confronto com os sem teto, que tentaram invadir à força a área pertencente à Prefeitura de Osasco. Segundo a PM, a informação de que iria ocorrer a invasão vazou, o que permitiu a chagada dos policiais ao terreno antes dos sem teto. A tensão aumentou por volta da 0h45, quando tiros de borracha e bombas de efeito moral foram lançadas para conter o avanço dos invasores. Segundo a Polícia Militar, ninguém ficou ferido, mas os sem teto afirmam que muitas pessoas foram atingidas pelas balas. Integrantes do Conselho Tutelar estavam misturados aos sem teto e acabaram sendo reprimidos com violência pelos policiais. Às 5h30 desta manhã, com a situação já sob controle, um grupo de 300 sem teto ainda permaneciam ao lado do terreno, o que obrigou o efetivo de 20 viaturas da PM a permanecer no local. Por volta do meio dia, os sem-teto já tinham se deixado o local, porém a Guarda Civil Municipal de Osasco permanece próxima ao terreno. Matéria ampliada às 13h40 para acréscimo de informações

Agencia Estado,

28 Abril 2007 | 06h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.