Reprodução/BandNews TV
Reprodução/BandNews TV

Polícia identifica autor de tiro que matou cinegrafista e promete recompensa

Gelson Domingos, da TV Band, foi morto durante operação do Bope na zona oeste do Rio

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

31 de maio de 2012 | 02h05

São Paulo, 31 - A Polícia Civil do Rio de Janeiro identificou e promete recompensa de R$ 1 mil a quem fornecer informações que levem à captura do criminoso responsável pelo tiro de fuzil que, em 6 de novembro de 2011, matou o cinegrafista Gelson Domingos, de 46 anos, que realiza imagens, para a TV Bandeirantes, de uma operação do Batalhão de Operações Especiais (Bope) na favela Antares, zona oeste da cidade.

 

A Delegacia de Homicídios (DH), após investigações, acredita que Errison Lopes de Souza, o "Xaropinho", integrante da facção Comando Vermelho, seja o autor do disparo fatal contra o cinegrafista. O bandido, segundo a polícia, faz parte do tráfico de drogas que age na favela e seria um dos seguranças dos pontos de drogas dentro da comunidade.

 

O cinegrafista, que morreu mesmo sendo levado para o pronto-socorro em Santa Cruz, filmou o momento em que foi baleado em meio ao tiroteio. Gelson estava com um colete permitido pelas Forças Armadas, mas o material não segurou o projétil. O repórter cinematográfico deixou três filhos, dois netos e esposa.

 

A operação na favela tinha como objetivo, segundo os policiais, checar informações de que o local abrigava líderes do tráfico de drogas. Ainda segundo a PM, quatro suspeitos morreram no tiroteio e oito foram presos. Armas e drogas foram apreendidas no local.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.