Polícia identifica dois suspeitos de atropelar 41 em ensaio da Portela, no Rio

Bomba também foi jogada no local; carro utilizado, uma BMW roubada, foi encontrado incendiado

Fábio Grellet, O Estado de S.Paulo

13 de fevereiro de 2012 | 20h53

RIO - A Polícia Civil do Rio afirma já ter identificado dois homens suspeitos de atropelar pelo menos 41 pessoas em Madureira, na zona norte do Rio, durante o ensaio de rua promovido às 18h30 de sábado pela Portela. Uma mulher de 60 anos morreu.

Os homens usavam um Mercedes C180 branco, roubado, e conseguiram fugir. Eles também lançaram uma bomba caseira contra os sambistas. Até a noite desta segunda-feira, 13, nenhum dos dois havia sido preso.

Segundo a Secretaria Estadual da Saúde, seis vítimas do atropelamento continuam internados -- um no Hospital Getúlio Vargas e cinco no Albert Schweitzer. Um paciente em estado grave foi transferido do Hospital Estadual Carlos Chagas para o Getúlio Vargas, por melhor assistência ortopédica e oftalmológica.

No final da tarde, um Mercedes incendiado que, segundo a PM, seria o veículo usado no atropelamento foi encontrado na favela Proença Rosa, em Honório Gurgel, na zona norte.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.