Polícia identifica dois suspeitos de atropelar 41 em ensaio da Portela, no Rio

Bomba também foi jogada no local; carro utilizado, uma BMW roubada, foi encontrado incendiado

Fábio Grellet, O Estado de S.Paulo

13 Fevereiro 2012 | 20h53

RIO - A Polícia Civil do Rio afirma já ter identificado dois homens suspeitos de atropelar pelo menos 41 pessoas em Madureira, na zona norte do Rio, durante o ensaio de rua promovido às 18h30 de sábado pela Portela. Uma mulher de 60 anos morreu.

Os homens usavam um Mercedes C180 branco, roubado, e conseguiram fugir. Eles também lançaram uma bomba caseira contra os sambistas. Até a noite desta segunda-feira, 13, nenhum dos dois havia sido preso.

Segundo a Secretaria Estadual da Saúde, seis vítimas do atropelamento continuam internados -- um no Hospital Getúlio Vargas e cinco no Albert Schweitzer. Um paciente em estado grave foi transferido do Hospital Estadual Carlos Chagas para o Getúlio Vargas, por melhor assistência ortopédica e oftalmológica.

No final da tarde, um Mercedes incendiado que, segundo a PM, seria o veículo usado no atropelamento foi encontrado na favela Proença Rosa, em Honório Gurgel, na zona norte.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.