Polícia identifica suspeito de assassinato de engenheiro

A Polícia Civil de Campinas, interior de São Paulo, identificou um suspeito de participar do assassinato do engenheiro civil austríaco Johannes Stivi entre 20 pessoas detidas na Operação Cobra, realizada na quinta-feira, 1º. Stivi, 60 anos, foi baleado no dia 11 de outubro dentro da casa de um amigo, no condomínio de alto padrão Iguatemi, no Jardim Flamboyant."Houve a captura de um suspeito procurado pela Justiça, por outro crime, e há possibilidade dele estar envolvido no caso do condomínio, mas isso ainda será investigado", afirmou a delegada assistente da Seccional, Ana Lúcia Santoro.Stivi estava em um grupo de aproximadamente dez pessoas na casa, em oração, quando dois suspeitos entraram no condomínio. Segundo informações da polícia, os supostos assaltantes cortaram o alambrado e invadiram o local. Depois, entraram pelos fundos de uma casa vizinha à que estava o engenheiro. No dia do crime, um suspeito já havia sido preso.Pelo menos 120 policiais apreenderam quatro armas, entre elas uma submetralhadora, 104 porções de cocaína, três quilos de maconha e oito carros. Segundo informações da Delegacia Seccional, que comandou a ação, os presos são suspeitos de envolvimento com homicídios, tráfico e roubos. A polícia cumpriu pelo menos 40 mandados de busca e apreensão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.