Reprodução
Reprodução

Polícia localiza suspeito de ter feito comentário racista a Maju

A partir de buscas nas redes sociais, adolescente de 15 anos foi identificado nesta segunda em Carapicuíba e levado para depor

O Estado de S. Paulo

07 de julho de 2015 | 21h13

SÃO PAULO - A Polícia Civil em São Paulo identificou e localizou nesta segunda-feira, 6, um dos supeitos de ter feito comentários ofensivos e preconceituosos em uma rede social contra a jornalista Maria Júlia Coutinho, repórter do tempo do Jornal Nacional (TV Globo). O suspeito tem 15 anos.

Na quinta-feira, 2, na página oficial do telejornal no Facebook, usuários escreveram posts pejorativos sobre a cor da pele da jornalista, conhecida como Maju, em uma publicação que continha a foto dela com a previsão do tempo para o dia seguinte.

O menor, que mora em Carapicuíba, na Grande São Paulo, foi localizado na segunda e levado à delegacia para ser ouvido.

Para chegar ao suspeito, os policiais rastrearam as imagens com as mensagens ofensivas e fizeram buscas nas redes sociais para identificar as páginas dos envolvidos. A Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), do Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), também solicitou dados cadastrais e números de IPs ao Facebook.

O Decradi instaurou inquérito policial para investigar o crime de prática de discriminação ou preconceito de raça. A Secretaria da Segurança Pública informou que a polícia prossegue com as investigações para identificar outros envolvidos.

A pena para quem comete esse tipo de crime é de dois a cinco anos e multa - no caso do adolescente, ele responde por ato infracional, podendo, a critério da Justiça da Infância e da Juventude, responder a alguma medida socioeducativa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.