Polícia impede invasão de prefeitura por sem-teto em PE

A Polícia Militar cercou a prefeitura do Cabo de Santo Agostinho, na região metropolitana do Recife, para impedir que cerca de 150 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) invadissem o prédio. O líder local dos sem-teto, Francisco José da Silva, havia anunciado, em uma emissora local, que as famílias que ocupam desde a terça-feira o mercado público da cidade iriam ocupar a prefeitura até conseguirem um terreno.Os sem-teto foram em caminhada, com carro de som, mas diante da presença ostensiva da polícia, decidiram ficar numa avenida próxima, interditando parcialmente a via. Não houve confronto. Eles chegaram às 9h40 e ficaram até às 14h30. "Foi um recuo tático", afirmou o reverendo Marcos Cosmo, da Igreja Anglicana, líder do movimento no Estado. "A prefeitura está sendo intransigente, não quer negociar, mas nós vamos voltar e eles é que vão ter pressa em dar uma solução para os trabalhadores", ameaçou.Cosmo garantiu que as famílias só deixarão o mercado público - um prédio de 1930 onde funcionam oficinas de artes - quando o problema de moradia dos invasores for resolvido. O secretário municipal de Assuntos Jurídicos, Júlio César Correia, afirmou, por sua vez, que a prefeitura não negocia sob pressão e só reabre o diálogo com os sem-teto quando eles liberarem o mercado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.